Ministério da Saúde
Governo

Consultas externas abertas para crianças e grávidas


Na conferência de imprensa de esclarecimento sobre a prorrogação do Estado de Emergência, realizada esta sexta-feira, 24 de Abril, Sílvia Lutucuta, explicou que foram suspensas apenas as consultas externas de outras especialidades por congregar um grande número de pessoas nas diferentes unidades hospitalares, que actualmente não se recomenda para evitar a transmissão da COVID-19.



Em situação grave de saúde, o doente deve recorrer aos serviços de banco de urgência das unidade hospitalares, que trabalham ineterruptamente.



Quanto aos casos da COVID-19, o país mantém os 25 casos positivos, dos quais 17 activos, seis recuperados e dois óbitos.



O Centro Integrado de Segurança Pública recebeu um alerta de caso de suspeito que foi investigado e validado pelas autoridades sanitárias. Este caso está a ser acompanhado, assim como os 691 cidadãos em quarentena institucional.



As amostras processadas são 1.957, incluindo as 91 que estavam pedentes, e restaram para processamento 329. Deste número, destaca-se uma amostra de um cidadão suspeito na província da Huíla.



A ministra Sílvia Lutucuta informou também que estão a ser desinfectadas as unidades hospitalares das províncias do Bengo e Benguela, no âmbito das medidas de saúde pública.



Outras medidas em curso é a inspecção e aplicação de multas aos agentes comeciais que pratiquem especulação de preços das máscaras, agora de uso obrigatório não só para os profissionais de saúde, como para todos que prestam atendimento público ou frequentem locais públicos.



Alem disso, Sílvia Lutucuta disse que os ministérios da Saúde e do Interior estão a criar condições para distribuir máscaras e luvas aos efetivos que velam pela segurança Pública.



Em Luanda continua a formação de médicos sobre medicina intensiva e outras, a nível do país, sobre vigilância epidemiológica.



A população foi encorajada a informar as autoridades sanitárias quando alguém estiver com sintomas da COVID-19, como tosse, febre alta, dificuldade de respirar ou algum problema digestivo ou neurológico, também detectados em pacientes infectados.