Ministério da Saúde
Sociedade

MINSA esclarece jornalistas sobre “surto da pólio do tipo 2 em Angola”


O Ministério da Saúde realizou, nesta Segunda-feira, 2 de Dezembro, um encontro, com Órgãos da Comunicação Social, para esclarecimentos sobre a suposta existência de um surto de pólio do tipo 2 em Angola causado pelas vacinas contra a pólio.



De acordo com os esclarecimentos prestados pelo Secretário de Estado para Saúde Pública, Franco Mufinda, o falso alarme derivou de uma informação veiculada nas redes sociais e em alguns Órgãos de imprensa mundial e local, que davam conta de uma informação, supostamente da Organização Mundial da Saúde, que revelava a existência de quatro países africanos em que vacina da pólio gerava mais doentes que o vírus, sendo um deles é Angola.



O responsável da Saúde Pública apresentou os argumentos de razão científica contrapondo a notícia e informou ainda que, “desde Maio de 2019 até ao presente momento, foram registados 49 casos de poliomielite”.



E no que tange à vacinação disse que, “cerca de 4.5 milhões de crianças menores de 5 anos tomaram da vacina e em nenhuma das áreas vacinadas se registaram novos casos de poliomielite”, assegurando que tal facto, “demonstra que a vacina oral aplicada não só provocou novos casos como também preveniu a propagação da doença”. Salientou.